VARIABILIDADE ESPACIAL DOS ATRIBUTOS QUÍMICOS DO SOLO E PROPOSIÇÃO DE MANEJO SUSTENTÁVEL PARA AGRICULTURA FAMILIAR, COMUNIDADE DE CARIAMBÁ, BRAGANÇA, PARÁ

  • Luiz Antonio Soares Cardoso Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará.
  • João Tavares Nascimento

Resumo

O conhecimento das concentrações químicas dos nutrientes no solo é de fundamental importância para qualquer tipo de cultura, por se tratar de um fator primordial para a caracterização da fertilidade do solo e determinante na produtividade. Contudo, a avaliação dessas características, mesmo em áreas homogêneas, apresenta variação espacial, mesmo a curtas distâncias, o que pode influenciar na produtividade das culturas. Fundamentada neste princípio, a geoestatística assume grande relevância, possibilitando determinar a variabilidade espacial de características do solo, o que é fundamental para o entendimento de suas inter-relações. Este trabalho teve como objetivo analisar a variabilidade espacial da fertilidade do solo em um empreendimento de agricultura familiar localizado na comunidade de Cariambá, Bragança-PA, e posterior recomendação de adubação sustentável para o solo da comunidade. Os dados foram submetidos à análise estatística descritiva, teste de normalidade, análise e verificação de semivariogramas e a krigagem ordinária dos dados, possibilitando assim a confecção dos mapas que orientaram as proposições de adubação sustentável na área de pesquisa.  Os atributos químicos consideradas foram o Fósforo (P), Alumínio (Al), Potássio (K), Cálcio (Ca), Magnésio (Mg), pH (em H2O), Matéria Orgânica (M.O.) e a Saturação por Base (%). As análises permitiram o conhecimento dos respectivos níveis disponíveis no solo para cada atributo, possibilitando a realização de suas interpretações e classificação, considerando as classes de fertilidade (muito baixa, baixa, média, alta e muito alta). Os resultados mostraram que os atributos químicos apresentam uma organização espacial heterogênea, apresentando uma variabilidade espacial moderada e dependência espacial forte, com exceção do atributo Magnésio (Mg), que apresentou dependência espacial moderada. Os semivariogramas mostraram-se eficientes em agrupar variáveis correlacionadas entre si. Os mapas dos atributos da fertilidade do solo apresentaram manchas em locais semelhantes entre os atributos pH (em água), Cálcio (Ca), Magnésio (Mg) e Saturação por Bases (V%). Os mapas de krigagem permitiram estabelecer, por meio dos atributos de fertilidade, o nível da fertilidade do solo, considerados como de baixa qualidade. Por fim, observou-se que uso de técnicas de agricultura de precisão, como a proposta no trabalho, por meio da confecção dos mapas de krigagem, demonstrando a variabilidade espacial de cada um dos atributos de fertilidade considerados na pesquisa, pode ser sim utilizada para otimizar o planejamento agrícola e melhoraria na tomada decisão, possibilitando a organização de práticas adequadas que visem um manejo preciso dos solos na comunidade.

Biografia do Autor

Luiz Antonio Soares Cardoso, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará.
Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico (IFPA).

Geólogo (UFPA).

Mestre em Desenvolvimento Rural e Gestão de Empreendimentos Agroalimentares (IFPA).

 

Publicado
2019-10-26
Edição
Seção
Artigos Multidisciplinares