O RISO MOBILIZADO COMO RECURSO INTERACIONAL POR UMA CRIANÇA COM TEA EM INTERAÇÕES FAMILIARES

Resumo

Neste artigo nos dedicaremos a analisar o riso em dois excertos extraídos de registros naturalísticos de momentos de interação familiar envolvendo uma criança com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA). Nesses excertos mostraremos como a criança com TEA recorre ao riso para responder e participar de situações interativas. O arcabouço teórico visa trazer à luz pesquisas sobre o riso em interação e, mais especificamente, estudos dos risos em situações de interação naturalística envolvendo sujeitos com TEA. Por fim, destacaremos a importância de analisarmos a interação social a partir de uma perspectiva da Sociolinguística Interacional e Multimodal para demonstrar como os risos, juntamente com outros recursos interacionais, são mobilizados por uma criança com TEA não verbal, bem como de qual modo aqueles ocorrem sistematicamente e em momentos relevantes da interação, demonstrando habilidades sociointeracionais e comunicativas desta criança.

Biografia do Autor

Caroline Paola Cots, Universidade Federal de São Paulo
Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Educação e Saúde na Infância e Adolescência, da Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (EFLCH) da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Mestra pelo Programa de Pós-Graduação em Letras, EFLCH/UNIFESP. Graduada em Letras, Língua Portuguesa, pela EFLCH/UNIFESP.
Publicado
2020-11-01
Seção
Seminário de Estudos Linguísticos do Vale do Paraíba