PRÁTICAS PEDAGÓGICAS E O GÊNERO EPISTOLAR: UMA ABORDAGEM DAS “CARTAS PORTUGUESAS” EM SALA DE AULA

  • Francini Rijo de Oliveira Silva Universidade Federal de São Paulo
  • Leonardo Gandolfi

Resumo

Este artigo aborda práticas pedagógicas do gênero epistolar utilizando o livro “Cartas Portuguesas” (1669). O objetivo é analisar o método de abordagem desse gênero na sala de aula em uma atividade que envolve a produção textual e a compreensão da leitura literária. Para isso, será analisado um relato de experiência de uma estudante do curso de licenciatura em Letras – Português/Francês na Universidade Federal de São Paulo durante o estágio em língua e literatura portuguesa na rede pública do Estado de São Paulo, no município de Guarulhos. A futura professora já tinha por objetivo buscar sugestões de ensino que diversificam e despertam um maior interesse no aluno, proporcionando uma aula dinâmica. Dentre os resultados finais, a expectativa desse estudo sugere o desenvolvimento de novas técnicas de ensino a partir do romance epistolar que contribuam para o desenvolvimento crítico do aluno, tal como uma reflexão relacionada às figurações do feminino.
Publicado
2020-11-01
Seção
Seminário de Estudos Linguísticos do Vale do Paraíba