REFERENCIAÇÃO, ARGUMENTAÇÃO E HUMOR NO ESQUETE POLÍCIA, DO PORTA DOS FUNDOS

  • Anderson Nascimento Universidade Federal de São Paulo

Resumo

Este trabalho tem o objetivo de analisar o fenômeno referencial no gênero textual esquete com o intuito de entender como a referenciação contribui para a construção da dimensão argumentativa e do humor. Para fazê-lo, é analisado o esquete “Polícia”, do Porta dos Fundos, a título de exemplificação. Justifica-se o trabalho pelo fato de o esquete ser ainda um tipo de produção verbo-visual pouco explorado quanto ao processo referencial e de como esse processo contribui para a construção de um dado ponto de vista. O trabalho encontra-se fundamentado teoricamente na Linguística Textual e estabelece um diálogo com estudos da argumentação na perspectiva de Amossy (2018). O resultado indica que no esquete analisado as recategorizações no curso da interação apontam para determinado ponto de vista e constroem o humor.
Publicado
2020-11-01
Seção
Seminário de Estudos Linguísticos do Vale do Paraíba