“ATA!”: O USO DE MEMES E VARIANTES ESPECIFÍFICAS DA LINGUAGEM DA INTERNET COMO POTÊNCIA PARA A PRÁTICA DE LEITURA E INTERPRETAÇÃO NAS AULAS DE LÍNGUA PORTUGUESA

Resumo

Resumo: apropriar-se das Tecnologias da Informação e Comunicação em um contexto global em que a virtualidade ganha cada vez mais espaço nas relações cotidianas, constitui-se em um dos desafios enfrentados pelos docentes de Língua Portuguesa. Nesse contexto, esta investigação objetiva fomentar reflexões sobre possíveis usos da linguagem presente nos chamados memes, assumindo-os como recurso didático para as aulas de Língua Portuguesa. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, aqui apresentada na forma de relato de experiência. Como objetivos específicos, busca-se: a) apresentar o conceito e relações de contexto dessas produções híbridas e indicar, por meio de exemplos, a suas potencialidades enquanto recurso didático. Vale-se ainda de pequenos relatos de alunos, produzidos espontaneamente durante as aulas e registrados em diário de campo. Os dados apresentados possibilitam reflexões e apontamentos sobre a potência do uso de memes, seja ao longo de aulas expositivas ou mesmo instrumentos de avaliação de aprendizagem corriqueiros, abarcando aspectos formativos no campo das discussões sobre: formalidade, informalidade, variação linguística, análise e interpretação, além da potencial argumentativa que emerge de forma dinâmica e imprime um caráter dialógico nas aulas. Palavras-chave: memes; dialogismo; Língua Portuguesa; variante linguística.

Biografia do Autor

Gabriel Silva Xavier Nascimento, Instituto Federal de São Paulo - Campus Registro

Possui graduação em Letras - Português e Inglês pela Universidade de Uberaba (2010), Especialização em Educação Especial Inclusiva pela Faculdade do Noroeste de Minas (2014), Especialização em Libras pela Universidade Cândido Mendes (2015). Atualmente é Mestrando em Educação pelo Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal do Espírito Santo (2018) e atua como como Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico na área de Letras - Língua Portuguesa e Libras no Instituto Federal de São Paulo. Tem experiência na área da Educação, com ênfase no ensino de Língua Portuguesa como segunda língua, Língua Inglesa e Língua Brasileira de Sinais atuando principalmente nos seguintes eixos: acessibilidade para surdos, tradução audiovisual, formação de tradutores e intérpretes, Linguística aplicada e Psicologia da Educação.

Publicado
2020-11-01
Seção
Seminário de Estudos Linguísticos do Vale do Paraíba