LINGUÍSTICA COGNITIVA E ENSINO DE REDAÇÃO CIENTÍFICA: UM ESTUDO DA NARRATIVIDADE E FIGURATIVIDADE DE ABSTRACTS COM USO DE TECNOLOGIA

Resumo

Investimento e atenção para o ensino de redação científica nas universidades são evidentes, não só porque alunos precisam produzir, mas também porque a publicação de docentes é medida avaliativa dos programas de (pós)graduação. Muitos modelos teóricos, tais como o CARS (SWALES, 2004), e manuais de normalização, tais como a ABNT, para a boa prática da escrita científica e a publicação bem-sucedida, têm sido aplicados para atender à demanda. Apesar de os cientistas escreverem no formato esperado, muitos não conseguem publicar. Partindo da concepção de escrita como processo de aprendizagem (FLOWER; HAYES, 1981), a proposta deste estudo é acrescentar aos modelos já convencionais constructos da Linguística Cognitiva, tais como narrativa cognitiva, esquemas imagéticos, frames semânticos e integração conceptual (TURNER, 2008). O objetivo é investigar a narratividade e a figuratividade do texto científico, verificando como os cientistas enquadram, desenvolvem e comunicam o processo de pesquisa e os conceitos científicos da sua área de estudo, de maneira lógica e criativa. Analisamos um corpus multidisciplinar de mil abstracts científicos publicados em periódicos de alto impacto na Web of Science. Adotamos a abordagem metodológica de Data Science, a partir do uso de ferramentas tecnológicas, como parsers semânticos e concordanciadores online, para a anotação automática de frames e busca de construções linguísticas baseadas em padrões gramaticais. Além da contribuição teórica, este estudo traz aplicações pedagógicas e tecnológicas, a partir da proposta de um modelo conceptual para a comunicação científica e do uso de ferramentas tecnológicas para a pesquisa linguística e o ensino de redação científica.

Biografia do Autor

Rosana Ferrareto Lourenço Rodrigues, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo - São João da Boa Vista
Professora de Línguas e de Metodologia de Pesquisa
Publicado
2020-11-01
Seção
Seminário de Estudos Linguísticos do Vale do Paraíba