Foco e escopo

O mote central da Revista Interdisciplinar em Estudos de Linguagem (RIEL) é fomentar o debate crítico e o intercâmbio científico de âmbito nacional e internacional entre as diferentes áreas de especialidades do conhecimento a partir de uma perspectiva epistêmico-metodológica socialmente orientada e relevante. Seu objetivo é contribuir para a divulgação e a visibilidade de pesquisas e a produção de conhecimento científico que se articula aos Estudos de Linguagem em sua relação com as práticas sociais, educacionais, históricas, culturais e políticas, dentre outras.

Por ser interdisciplinar, a Revista Interdisciplinar em Estudos de Linguagem (RIEL) abrange, em seu escopo, as áreas de especialidades do conhecimento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e as áreas de avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), a saber, Multidisciplinar, Linguística, Letras e Artes, Engenharias e as Ciências Humanas, Sociais Aplicadas, Agrárias, da Saúde, Biológicas, Exatas e da Terra.

Os manuscritos científicos recepcionados pela revista devem ser inéditos e redigidos em língua portuguesa, em inglês, em espanhol ou em francês. As publicações da Revista Interdisciplinar em Estudos de Linguagem (RIEL) são temáticas ou livres em formato de dossiês, artigos, resenhas, ensaios, entrevistas, textos literários, relatos de experiência e traduções. Ao serem submetidos, os manuscritos são acolhidos, avaliados, aprovados, organizados, editados e publicados sob a responsabilidade do editor, do editor-adjunto, do conselho editorial, do comitê científico e dos pareceristas ad hoc.

Ahead of print

A Revista Interdisciplinar em Estudos de Linguagem (RIEL) adota a prática Ahead of Print em que os manuscritos aprovados pelo Conselho Editorial e pelo Comitê Científico são publicados imediatamente com o fito de dinamizar a veiculação e visibilidade do conhecimento científico produzido e submetido à publicação.

A celeridade é o respaldo para essa prática que se harmoniza com a recomendação da Rede SciELO cujo objetivo é a promoção de "boas práticas de comunicação da ciência aberta, que privilegiam rapidez e transparência nos processos e a abertura dos conteúdos subjacentes aos artigos em prol do seu reuso e da reprodutibilidade dos resultados". Por conseguinte, vale ressaltar que a Revista Interdisciplinar em Estudos de Linguagem (RIEL) está alinhada às Linhas Prioritárias de Ação 2019-2023 do Programa SciELO.

Nesses casos, portanto, a citação segue o modelo indicado abaixo:

SOBRENOME, Nome. Título do artigo. Revista Interdisciplinar em Estudos de Linguagem, v. 0, n. 0, pp. 00-00, mês, ano. São Paulo. Disponível em: <Link do artigo>. Acesso em dia mês ano. <DOI> do manuscrito.

Política de acesso aberto

Alinhada ao desenvolvimento da cultura digital cuja premissa central é a disponibilização de informações em rede, esta revista oferece acesso livre, gratuito, democrático e imediato ao seu conteúdo e ao conhecimento científico que publica.

A Revista Interdisciplinar em Estudos de Linguagem (RIEL) adere, portanto, ao movimento denominado Open Science que advoga em favor do acesso aberto das pesquisas para as publicações científicas, dados, instrumentos, repositórios, materiais, processos, etc. Entendemos que essa postura é condizente com uma ciência cidadã cujo princípio é a coletivização de recursos e financiamentos para a pesquisa científica e que almeja a sociedade como derradeira beneficiária do conhecimento científico produzido. 

Em harmonia com a postura e ao movimento em tela, a Revista Interdisciplinar em Estudos de Linguagem (RIEL) abre espaço para autores nos mais diversos estágios acadêmicos sendo, por conseguinte, bem-vindos manuscritos científicos de graduandos e graduados, bem como de pós-graduandos e pós-graduados nos níveis de latu sensu ou stricto sensu.

Declaração de direitos autorais

Autores da Revista Interdisciplinar em Estudos de Linguagem (RIEL) mantêm os direitos autorais pela produção científica, mas concedem à revista o direito de primeira publicação. Os manuscritos publicados nesta revista possuem uma licença Creative Commons Attribution License (CC BY-NC-ND 4.0) CreativeCommonsAtribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

     pastedGraphic.png

História da revista

A Revista Interdisciplinar em Estudos de Linguagem (RIEL) foi criada em Maio de 2019 e registrada sob o número ISSN 2674-6344 como publicação periódica eletrônica. Sua matriz geradora foi o Grupo Interdisciplinar em Estudos de Linguagem (GIEL). Esse grupo de pesquisas e estudos foi registrado no Diretório de Grupos de Pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (DGP/CNPq) em 2016.

Inicialmente, esse grupo nomeava-se ‘Internacional’. Porém, esse vocábulo foi logo substituído por ‘Interdisciplinar’ uma vez que a premissa do grupo se ancora e se justifica em questões conceituais e representativas. Enquanto internacional limita-se à imagem linear de fronteiras e territórios, o termo interdisciplinar conduz a uma realidade múltipla, diversificada e desterritorializada. Se por um lado internacional imprime, para o Grupo de Pesquisas, marca e presença planetárias, interdisciplinar, por sua vez, apropria-se da universalidade tão própria do fenômeno da língua(gem) transcendendo o espaço físico, abarcando as diversas esferas humanas, territórios do sentido e moradas da mesma (SOUSA, 2017).

Trata-se, por conseguinte, de um grupo de pesquisas resultante da parceria entre docentes, pesquis-a-dores sociais e estudantes de língua(gem) (LYONS, 1987; WEEDWOOD, 2002; SÁ, 2016; 2017) oriundos de diversas universidades e instituições no Brasil e no exterior. Seus integrantes estão interessados em estudar, discutir e articular diferentes prismas epistêmico-metodológicos à prática social além de refletir sobre esse fenômeno mais amplo em suas perspectivas estruturais, cognitivas, sociais, históricas, identitárias, culturais, políticas, legais, literárias e outras. 

Referências

LYONS, John. Língua(gem) e linguística: uma introdução. Rio de Janeiro: Editora Guanabara, 1987.

SÁ, Rubens Lacerda. Içando as velas: uma jornada pro Educ-ação. In: _________. et al (Orgs.). Educação crítica de profissionais da linguagem para além-mar: políticas linguísticas, identidades, multiletramentos e transculturalidade. Campinas, SP: Pontes Editores, 2016, pp. 7-12.

_________. Imigrantes hispano-americanos, (inter)culturalidade crítica e língua portuguesa. Revista Estudos Acadêmicos de Letras. Centro de Estudos e Pesquisas em Linguagem e Centro de Estudos e Pesquisas em Literatura da Universidade do Estado de Mato Grosso. v. 10, nº 01, Julho, 2017, pp. 63-73.

SOUSA, Diego Pinto. Vaidade e academicismo: fronteiras epistemológicas. In: V Encontro do Grupo Interdisciplinar em Estudos de Linguagem (GIEL/CNPq): Tabus acadêmicos. Departamento de Educação, Universidade Federal de Lavras/MG, 5. ed., 19/maio, 2017. 

WEEDWOOD, Barbara. História concisa da linguística. Trad. Marcos Bagno. São Paulo: Parábola Editorial, 2002.

Declaração de privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.