Além dos sentidos: cultura e identidade surdas como discurso capitalístico de produção de subjetividades e serialização do ser visossinalizante

Palavras-chave: Micropolítica. Singularização. Cultura e identidades surdas.

Resumo

Neste artigo, apresento um esboço de minha pesquisa ainda em desenvolvimento a respeito das identidades e cultura surdas, que as analisará como um discurso capitalístico de produção de subjetividade e serialização (padronização) do ser visossinalizante. A situação da língua de sinais é brevemente contextualizada, são expostos os conceitos de cultura surda e as identidades surdas e suas características são apresentadas em série decrescente. Na sequência, baseado na concepção de micropolítica de Guattari e Rolnik (1996), busco entender a produção de subjetividade e serialização do ser visossinalizante por meio do discurso em torno da cultura e da identidade, que visa tornar estes sujeitos padronizados. A hipótese de ruptura com o discurso capitalístico serializador se daria por meio da singularização do ser visossinalizante em duas esferas: a cotidiana e acadêmica e a cultural e artística.

Biografia do Autor

Claudio Alves Benassi, Universidade Federal Mato Grosso (UFMT)

Doutorado em Estudos de Linguagens pela Universidade Federal Mato Grosso (UFMT). Docente na Universidade Federal Mato Grosso (UFMT).

Referências

BRASIL. Lei nº 10.436, de 24 de outubro de 2001. Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras e dá outras providências. Diário Oficial da União, 18 jan. 2002. Seção 1, p. 31.
CASTRO, C. Evolucionismo cultural: textos de Morgan, Tylor e Frazer. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2005.
DUARTE, A. S. Empréstimos linguísticos da Língua Brasileira de Sinais – LSB. Revista Diálogos: linguagens em movimento, ano I, n. I, 2013.
GUATTARI, F. ROLNIK, S. Micropolíticas: cartografias do desejo. 4ª ed. Petrópolis: Vozes, 1996.
MEJÍA, R. E. Micropolíticas, cartografias e heterotopias urbanas: derivas teórico-metodológicas sobre a aventura das (nas) cidades contemporâneas. Revista Espaço Acadêmico, n. 132, ano XI, 2012.
PERLIN, G. As diferentes identidades surdas. Texto de circulação restrita, s/d.
SAHLINS, M. Ilhas de histórias. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1997.
SANTANA, A. P. Surdez e linguagem: aspectos e implicações neurolinguísticas. São Paulo: Plexus, 2007.
SLOMSKI, V. G. Educação bilíngue para surdos: concepções e implicações práticas. Curitiba: Juruá, 2010.
STROBEL, K. As imagens do outro sobre a cultura surda. 3ª ed. Florianópolis: Ed. UFSC, 2013.
Publicado
2019-07-12