Estratégias discursivas: um recorte dialógico da aula

Palavras-chave: Compreensão responsiva; Dialogismo; Produção textual.

Resumo

Este artigo objetiva compreender como se constituem as interações na aula de produção textual e a natureza das réplicas nos enunciados de professor e alunos conformados com o uso dos gêneros de ensino. Essa discussão está fundamentada na teoria dialógica de Bakhtin (1981, 1997), da qual enquadramos a noção de compreensão responsiva, conformando-a na Linguística Aplicada. Para a análise do corpus, utilizamos a observação participante, gravação em vídeo e atividades do livro didático: “Português: Linguagens - v. 3” (CEREJA E MAGALHÃES, 2012), bem como outras tarefas escolares aplicadas pela professora. Os resultados evidenciaram a presença de enunciados reiterativos que se revelam como estratégias replicantes constitutivas dos movimentos dialógicos.

Biografia do Autor

Ester Maria de Figueiredo Souza, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB)

Doutora em Educação pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Docente Plena na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB). Líder do Grupo de Pesquisa Linguagem e Educação (GPLEd/CNPq).

Islene dos Santos Roque Benevides, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA)

Mestre em Letras pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Docente no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA).

Referências

BATISTA, A. A. Aula de português: discurso e saberes escolares. São Paulo: Martins Fontes, 1997.
BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 1997.
CAJAL, I. B. A interação de sala de aula: como o professor reage às falas iniciadas pelos alunos? In: COX, M.I.P., ASSIS-PETERSON, A. A. (Orgs.). Cenas de sala de aula. Campinas: Mercado das Letras, 2001.
CEREJA, W.; MAGALHÃES, T. C. Português: Linguagens. 7ed. v. 3, 3º ano do Ensino Médio. São Paulo: Saraiva, 2010.
FONTANA, R. A. C. Sobre a aula: uma leitura pelo avesso. Revista Presença Pedagógica. v. 7 nº 39. Belo Horizonte: Editora Dimensão, maio /junho de 2001.
MATENCIO, M. L. M. Estudo da língua falada e aula de língua materna: uma abordagem processual da interação professor/alunos. Campinas: Mercado de Letras, 2001.
SOUZA, E. M.F. Indagações acerca do enunciado concreto. In: SANTOS, E. (Org.). Transdiscursividades: linguagem, teorias e análises. Salvador: EDUFBA, 2012.
SOUZA, E. M. F.; COELHO, F. C. B.; A docência como objeto de discurso: contrapontos entre linguagem e educação. In: SOUZA, E. M. F. (Org.). Letramento e dialogia: enfoques para a formação de professores. Vitória da Conquista: Edições UESB, 2016.
ZABALA, A. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: Editora Artes Médicas Sul Ltda., 1998.
Publicado
2019-07-12