O processo de identificação da mulher com o discurso político de Jair Bolsonaro no Facebook

Palavras-chave: Mulher, Mídia, Política, Identificação, Análise do Discurso

Resumo

As diferentes mídias se tornaram um importante instrumento de difusão de uma infinidade de discursos. Esse aspecto tornou-se mais latente durante as eleições presidenciais no Brasil, em 2018, diante dos polêmicos discursos do então candidato Jair Messias Bolsonaro. Nesse contexto, esse artigo propõe um trabalho de investigação dos discursos realizados por mulheres eleitoras de Bolsonaro, os quais circularam na plataforma Facebook, com o objetivo geral de analisar os processos de identificação dessas mulheres com sentidos produzidos pelo candidato acerca de temas que envolvem as minorias. Para alcançarmos tal proposta, os objetivos específicos são: i) evidenciar as distintas posições-sujeito assumidas por mulheres em relação aos sentidos produzidos pela candidatura de Bolsonaro; ii) problematizar a posição-sujeito mulheres eleitoras de Bolsonaro através da análise de suas postagens em grupos do Facebook. Nosso trabalho tem como base teórica os dispositivos da Análise do Discurso, a partir dos estudos de Michael Pêcheux e seus explicadores. 

Biografia do Autor

Lilian Regina Gobbi Bachi, Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Possui graduação em Gestão Pública pelo Centro de Ensino Superior de Maringá (2016). Graduada em Letras pela Universidade Estadual de Maringá, ano de conclusão 2017. Especialista em LIBRAS, pela Faculdade Eficaz. Cursa pós-graduação em nível de Mestrado pela Universidade Estadual de Maringá, ano de conclusão 2020. Tem experiência na área de Educação e Gestão Comercial.

Referências

ACHARD, P. [et. al]. Papel da memória. Tradução e introdução: José Horta Nunes. 4ª ed. Campinas, SP: Pontes Editoras. 2015.

ALVES, R. J. Não é adolescente é bandido: imagens do sujeito adolescente em conflitos com a lei em discusivizações da mídia digital. Tese de doutorado Universidade Estadual de Maringá, Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes. Programa de Pós-graduação em Letras, 2017.

CHARAUDEAU, P. Discurso das mídias. São Paulo: Contexto, 2006.

FAUSTO NETO, A. Mutações nos discursos jornalísticos: da “construção da realidade” à “realidade da construção”. In: Edição em jornalismo: ensino, teoria e prática. Santa Cruz do Sul: Edunisc, 2004.

HERNANDES, N. A mídia e seus truques: o que jornal, revista, tv, rádio e internet fazem para captar e manter a atenção do público. São Paulo: Contexto, 2006.

INDURSKY. F. Da interpelação à falha no ritual: a trajetória teórica da noção de formação discursiva. In: BARONAS, L. B. Análise do discurso: apontamentos para uma história da noção-conceito de formação discursiva. São Carlos: Pedro & João Editores, 2007. p. 75-87.

_____. A memória na cena do discurso. In: INDURSKY, F.; MITTMANN, M. C. L. F.; (orgs). Memória e história da/na análise do discurso. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2011.

INDURSKY, F. & FERREIRA, L. Maria Cristina. Os Múltiplos territórios da Análise do Discurso. Porto Alegre, Sagra-Luzzatto, 1999.

MAINGUENEAU, D. Novas tendência em análise do discurso. Trad. Freda Indursky. Campinas, Pontes, 1997.

MITTMANN, S. Nem lá nem aqui: o percurso de um enunciado. In: INDURSKY, F; FERREIRA, M.C.L.; (Orgs.). Os múltiplos territórios da Análise do Discurso. Porto Alegre: Editora Sagra Luzzato, 1997.

ORLANDI, E. P. Análise de Discurso: princípios e procedimentos. 12ª ed. Campinas, SP: Pontes Editoras, 2015.

_____. Sentido, Interpretação e História. In: ORLANDI, E. P. A leitura e os Leitores. Campinas, SP: Pontes, 1998.

_____. Língua e conhecimento lingüístico: para uma história das idéias no Brasil. São Paulo: Cortez, 2002.

PÊCHEUX, M. Semântica e Discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. Trad. Eni Pulcinelli Orlandi [et. al]. 2ª ed. Campinas, SP: Editora da UNICAMP, 1995.

_____. Análise de discurso: Michel Pêcheux. Textos Selecionados: Eni Puccinelli Orlandi. Campinas: Pontes Editores, 2011.

PÊCHEUX, M.; FUCHS, C. Mises au point et perspectives à propos de l’analyse automatique du discours. Langages, n. 37, p. 7-80, Paris, mars 1975. Trad. Bras. GADET, F.; HAK. T. (org). Por uma análise automática do discurso. Campinas, Ed. da UNICAMP, 1990.

PIOVEZZANI, C. Elementos para uma caracterização do Discurso Político. In: PIOVEZANI, C Verbo, corpo e voz: dispositivos de fala e produção da verdade no discurso político. São Paulo: Ed. UNESP, 2009.

https://www.em.com.br/app/noticia/politica/2018/04/14/interna_politica,951685/10-frases-polemicas-de-bolsonaro-que-o-deputado-considerou-brincadeira.shtml - acesso em: 03/01/2019.

https://www.facebook.com/MulheresDoBrasilEstaoComBolsonaro/ - acesso em: 14/09/2018.

https://www.facebook.com/groups/254195101967013/ - acesso em: 14/09/2018.

https://www.facebook.com/mulherescombolsonarooficial/ - acesso em: 14/09/2018.

https://www.facebook.com/mulherescontraofascismo/ - acesso em: 14/09/2018.
Publicado
2020-09-16