Bird Box, A Quiet Place e o novo coronavírus

Por um ensaio

  • Esdras Vitor Samuel Eloi Santos Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo
Palavras-chave: Distopia, Coronavírus, Capitalismo, Monstruosidade

Resumo

Em Bird Box e A Quiet Place, os cenários caóticos de dois mundos pós-apocalípticos nos conferem a consciência de que existe uma monstruosidade, ou um espectro, que aniquila a vida das pessoas, fazendo com que a única maneira cabível de sobrevivência das personagens seja a restrição de alguns dos seus sentidos. Assim, este trabalho tem o objetivo de apresentar reflexões acerca das obras, procurando estabelecer uma interface com o contexto do novo coronavírus (doravante Covid-19). Além disso, almejamos ensejar uma discussão sobre os impactos ocorridos nas condições humanas e nas relações sociais, tendo como pano de fundo o capitalismo e a monstruosidade nas narrativas. Saliento que minhas reflexões partem dos conceitos de distopia abordado por Michael Löwy (2005) e Leomir Hilário (2013) e de monstruosidade abordado por Julio Jeha (2007).

Biografia do Autor

Esdras Vitor Samuel Eloi Santos, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo

Graduando em Letras com habilitação em língua portuguesa pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP), Campus Cubatão.

Referências

BIER, S. (Dir.). Bird Box. Califórnia: Netflix, 2018.

ESPÍRITO SANTO, M. Cinema, estudos de semiótica. Petrópolis: Vozes, 1973.

HILÁRIO, L. C. Teoria crítica e literatura: a distopia como ferramenta de análise radical da modernidade. Anuário de Literatura, Florianópolis, v.18, n.2, 2013, pp.201-215.

KRASINSKI, J. (Dir.). A Quiet Place. Nova Iorque: Paramount Pictures, 2018.

LENIN, V. I. O imperialismo: fase superior do capitalismo. Trad. Leila Prado. São Paulo: Centauro, 2008.

LOPES, C. Cinema e literatura: dança e tropeço. Disponível em: http://verdestrigos.org/sitenovo/site/cronica_ver.asp?id=246. Acesso em 13 de Maio de 2020.

LÖWY, M. Aviso de incêndio: uma leitura das teses “Sobre o conceito de História”. São Paulo: Boitempo, 2005a.

RAMINELLI, R. História Urbana. In: FLAMARIOM, C.; VAINFAS, R. Domínios da História: ensaios de teoria e metodologia. Rio de Janeiro: Campus, 1997, pp. 271-291.

Publicado
2020-06-17