A fenomenologia da dêixis

Relações imediatas com o mundo sensível

Palavras-chave: Fenomenologia; Dêixis; Merleau-Ponty; Mundo sensível.

Resumo

Nós não vemos o mundo, nós vemos as coisas que fazem parte deste mundo. E é do fundo de seu silêncio absoluto que as coisas se apresentam ao humano. Como dito, elas, as coisas, não precisam dizer, exprimir-se, afinal, elas se encerram em um fim absoluto, em um silêncio mortal. É o homem, no contato com a coisas, que as disseca. Neste artigo, o nosso objetivo é apresentar, à luz de uma perspectiva fenomenológica com base em Merleau-Ponty (2014), uma evidência perceptiva das coisas e dos objetos em relação ao mundo inteligível. Partindo-se, pois, de uma fé perceptiva, tentamos esboçar como a dêixis, refletida em gestos de apontar com as mãos, os dedos e os olhos, toma posse do mundo sensível, revelando sua natureza substancial. Defendemos a posição de que as coisas ou os objetos imersos no mundo pressupõem uma força perceptiva, bem como uma força ilusória.

Biografia do Autor

Caio César Costa Santos, Universidade Federal de Sergipe

Mestre em Estudos Linguísticos (2014) e graduado em Letras (2011) na Universidade Federal de Sergipe (UFS). É pesquisador de categorias da enunciação, dêixis linguística, dêixis in absentia, dêixis am phantasma, anáfora, pronomes demonstrativos, referenciação, coesão, coerência, cognição, modelos mentais, imagens mentais, ensino de língua portuguesa, tipos de memória, história oral, teoria do testemunho. Interessa-se por Linguística Geral, Linguística da Enunciação, Linguística de Texto, Filosofia da Linguagem, Filosofia Analítica e Filosofia da Mente.

Referências

BENVENISTE, É. Problemas de linguística geral II. Trad. Eduardo Guimarães. São Paulo: Pontes, 1989.

BUHLER, K. Teoria del lenguaje. Trad. Julián Marías. Madrid: Revista de Occidente, 1967.

HALBWACHS, M. A memória coletiva. Trad. Beatriz Sidou. São Paulo: Centauro, 2003.

HUSSERL, E. Idéias para uma fenomenologia pura e uma filosofia fenomenológica. 2: ed. Aparecida: Idéias & Letras, 2006.

LAHUD, M. A propósito da noção de dêixis. São Paulo: Ática, 1979.

MERLEAU-PONTY, M. O visível e o invisível. Trad. José Artur Gianotti e Amando Mora d’Oliveira. São Paulo: Perspectiva, 2014.

SANTOS, C. C. C. Referência dêitica in absentia: uma discussão preliminar. Revista de Letras Juçara, v.2, n.1, p. 54-69, 2018.

SARTRE, J-P. Esboço para uma teoria das emoções. Trad. Paulo Neves. Porto Alegre: L&PM, 2018.

WITTGENSTEIN, L. Tractatus logico-Philosophicus. Trad. José Arthur Giannotti. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1968.

Publicado
2019-12-20