O QUE OS ALUNOS DIZEM? UMA REFLEXÃO DE UMA PRÁTICA DE SALA DE AULA VIVENCIADA À LUZ DA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA REALÍSTICA

  • Daniela Harmuch Universidade Tecnológica Federal do Paraná.
  • Marcele Tavares Mendes Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Resumo

O presente trabalho é recorte de uma pesquisa de mestrado que elaborou, aplicou e discutiu, à luz dos pressupostos da abordagem de ensino Educação Matemática Realística, tarefas matemáticas que oportunizam o desenvolvimento de aspectos da Educação Financeira. A abordagem Educação Matemática Realística pressupõe a matemática reconhecida como uma atividade humana, um contexto de sala de aula em que o aluno se reconhece protagonista e responsável por seu processo de aprendizagem e o professor é um guia, no sentido de orientar e acompanhar seus alunos, por meio de intervenções, na direção dos objetivos da educação desejada. Tratou-se de uma pesquisa qualitativa de cunho interpretativo. A aplicação das tarefas foi desenvolvida em uma instituição filantrópica da cidade de Londrina/PR no segundo semestre de 2016, em 3 encontros de 4 horas, com adolescentes em situação de desproteção social. Especificamente, neste texto é apresentado uma reflexão do processo vivido a partir de respostas recolhidas dos alunos por meio de um questionário escrito, na qual apontam contribuições para suas vidas do processo vivenciado; do quão a matemática tem utilidade para a Educação Financeira; do que foi aprendido com relações aos objetivos da Educação Financeira proposta nos documentos do Enef, assim como nas diretrizes nacionais de educação; de como aspectos de uma prática de ensino a luz da Educação Matemática Realística pode ter favorecido o desenvolvimento autonomia. 

Biografia do Autor

Daniela Harmuch, Universidade Tecnológica Federal do Paraná.
Mestre em Ensino de Matemática pela UTFPR - LD.
Marcele Tavares Mendes, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Doutora em Ensino de Ciências e Educação Matemática pela Universidade Estadual de Londrina. Docente da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, departamento de Matemática e docente do curso de Mestrado Profissional do Programa de Pós-Graduação em Ensino de Matemática, marceletavares@utfpr.edu.br.

 

 

Referências

Brasil/COREMEC (2010). Educação Financeira nas escolas – Ensino Médio. Bloco 1 (Livro do professor). COREMEC, GAP, UNIBANCO.

Brasil/ENEF (2011). Estratégia nacional de Educação Financeira – Plano Diretor da ENEF: Anexos. Acedido em 05 novembro 2011 em http://www.vidaedinheiro.gov.br/Legislacao /Arquivo /Plano-Diretor-ENEF-anexos-1.pdf

CIANI, A. B. O realístico em questões não-rotineiras de matemática. 2011. 166f. Tese (Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Educação Matemática) - Universidade Estadual de Londrina, Londrina. 2012.

FREUDENTHAL, H. Geometry between the devil and the deep sea. Educational Studies in Mathematics. Holanda, v. 3, n. 3-4, p. 413-435, 1971.

______. Matemática nova ou educação nova? Perspectivas, Portugal, v. 9, n.3, p. 317-328, 1979

______. Revisiting Mathematics Education. Netherlands: Kluwer Academic Publishers, 1991.

______. Didactical phenomenology of mathematical structures. Dordrecht: Reidel Publishing Company, 1983.

GRAVEMEIJER, K. P. E. RME Theory and Mathematics Teacher Education. In: International Handbook of Mathematics Teacher Education, Rotterdam: Sense Publishers, 2008, v. 1, p. 283-302.

AUTOR 1, Daniela. Tarefas para uma educação financeira: um estudo. Dissertação de Mestrado – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Londrina, 2017.

HOFMANN, R. M, MORO, M.L.F. Educação matemática, contexto e educação financeira. In: XIII Conferência Interamericana de Educação Matemática- CIAEM, Recife, Pernambuco 2011, p. 1-13

AUTOR 2, M. T. Utilização da Prova em fases como recurso para aprendizagem em aulas de Cálculo. 2014. Tese (Doutorado em Ensino de Ciências e Educação Matemática) – Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2014.

SANTOS, E. R. Análise de produção escrita em Matemática: de Estratégia de avaliação a estratégia de ensino. 2014. Tese (Doutorado em Ensino de Ciências e Educação Matemática) – Universidade Estadual de Londrina, Londrina. 2014.

STEPHANI, Marcos. Educação Financeira: uma perspectiva interdisciplinar na construção da autonomia do aluno. Dissertação (Mestrado). Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2005

VAN DEN HEUVEL-PANHUIZEN, M. V. D. Learning-teaching trajectories with Intermediate attainment targets. In: VAN DEN HEUVEL-PANHUIZEN, Marja (Ed.). Children learn mathematics: a learningteaching trajectory with intermediate attainment targets for calculation with whole numbers in primary school. Groningen, The Netherlands: Wolters Noordhoff, 2001.

______. Assessment and realistic mathematics education. Freudenthal Institute, Utrecht, 1996.

Publicado
2017-12-31
Seção
Comunicações Científicas