Pessoalidade e subjetividade do estudante-leitor na escolarização do texto literário

  • Irando Alves Martins Neto IFSP

Resumo

Ao propor uma abordagem flexível e centrada no educando no que se refere ao trabalho de compreensão textual, o presente artigo apresenta e discute abordagens de ensino de leitura do texto literário na escola a partir de duas fontes de dados: um livro didático destinado ao ensino médio e selecionado pelo PNLD para o triênio 2018-2020; e aulas ministradas a estudantes do ensino médio de uma escola pública no ano de 2020. Por meio de análise documental e embasado sobretudo nos conceitos bakhtinianos de linguagem e de compreensão, o artigo examina, em primeiro lugar, um questionário do livro didático elaborado com base na leitura de poemas e, em seguida, um trabalho escolar realizado por uma estudante a partir da leitura de um livro literário. Os resultados revelam que questões fechadas de interpretação do texto literário tendem a desconsiderar a visão de mundo dos estudantes no processo de compreensão, ao passo que propostas mais flexíveis, por estarem abertas ao repertório cultural dos estudantes, tendem a propiciar leituras mais pessoais e subjetivas.

Publicado
2021-12-14