Alunos com superdotação em escolas regulares: qual a formação de professores necessária?

  • Mariana Cristina Lopes
  • Ivete Maria Baraldi

Resumo

Neste artigo são discutidas possibilidades de formação de professores para atuação nas escolas regulares. Mais especificamente, tratamos da modalidade Educação Especial, com ênfase na escolarização de alunos com superdotação. Nossa intenção foi apresentar o recorte de uma pesquisa efetuada em nível de mestrado3 , em que foi realizada uma investigação qualitativa, partindo de um estudo de caso. Como procedimentos metodológicos foram realizadas entrevistas com professores e observações no ambiente escolar. Tivemos indícios que a formação inicial e continuada não está sendo de todo assertiva e precisamos pensar em novas formas e meios de formar os professores, pois ainda não conseguimos avançar no campo da prática, principalmente, quando olhamos para a escolarização dos alunos com superdotação.

Biografia do Autor

Mariana Cristina Lopes

Mestra pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", Bauru, São Paulo, Brasil. marianalopes256@gmail.com - https://orcid.org/0000-0001-7157-3883.

Ivete Maria Baraldi

Professora Doutora da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", Bauru, São Paulo, Brasil. ivete.baraldi@unesp.br - https://orcid.org/0000-0001-9779-510X.

Publicado
2020-12-28
Seção
ARTIGOS