Problemas aritméticos e algébricos em livros didáticos do Ensino Médio

possíveis abordagens geométricas

Autores

Resumo

O presente estudo tem por objetivo apresentar possíveis abordagens geométricas para problemas aritméticos e algébricos propostos em livros didáticos (LD) destinados ao Ensino Médio. Essas abordagens são resultados da pesquisa Aspectos históricos da aritmética e álgebra nos LD do Ensino Médio: relações com a geometria do Grupo de Pesquisa História da Matemática e Educação Matemática da Universidade Federal de Alagoas. Nesta pesquisa, percorremos uma sequência de estudos relacionados à História da Matemática e à História da Educação Matemática no Brasil com base em livros, teses, dissertações, artigos, documentos legislativos e LD. Selecionamos para este texto alguns problemas aritméticos e algébricos apresentados em LD de 1955, 1959, 1962, 1970, 1997, 2005, 2016 e 2020, propondo uma abordagem geométrica a partir de noções dadas em uma obra didática mais nova, mais antiga ou proveniente da História da Matemática. É comum que alguns estudantes sejam considerados bons em álgebra e aritmética, mas tenham dificuldades em geometria. Assim, acreditamos que este trabalho que relaciona aritmética, álgebra e geometria por meio de resoluções de problemas pode contribuir com práticas diárias do professor de Matemática, pois pode subsidiar estratégias de abordagem de conteúdos e problemas em suas aulas. Palavras-chave: História da Educação Matemática. Álgebra. Aritmética. Resolução de problemas.

Biografia do Autor

Nickson Deyvis da Silva Correia, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, AL, Brasil.

Mestrando em Ensino de Ciências e Matemática pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL), campus A. C. Simões. Licenciado em Matemática pela UFAL, campus A.C. Simões. Possui o Curso-Técnico-Profissionalizante em Técnico em Química - Eixo Tecnológico Controle e Processos Industriais pelo Instituto Federal de Alagoas (IFAL) - Matriz. Membro do Grupo de Pesquisa 'História da Matemática e Educação Matemática' da UFAL. Colaborador no projeto de extensão 'Sem mais nem menos on-line' do Instituto de Matemática da UFAL. Tem experiência na área de Matemática, com ênfase em História da Matemática, História da Educação Matemática, Educação Matemática e Ensino de Matemática.

Viviane de Oliveira Santos, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, AL, Brasil.

Possui doutorado em Educação Matemática pela Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho" (Unesp) e mestrado em Matemática pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal). É professora efetiva no Instituto de Matemática da Ufal, coordenadora do projeto de extensão "Sem mais nem menos" da UFAL, docente no Mestrado Profissional em Rede Nacional (Profmat), docente no Mestrado Profissional em Ensino de Ciências e Matemática (PPGECIM), editora-adjunta da Coleção História da Matemática da Sociedade Brasileira de Matemática, líder do Grupo de Pesquisa "História da Matemática e Educação Matemática" da Ufal e diretora regional da Sociedade Brasileira de Educação Matemática. Foi vice-coordenadora nacional do Profmat, coordenadora do Curso de Matemática Licenciatura da Ufal, coordenadora do curso de Licenciatura em Matemática a Distância da Ufal. Tem experiência na área de Matemática, com ênfase em História da Matemática, História da Educação Matemática, Educação Matemática e Ensino de Matemática. 

Publicado

2022-01-14

Edição

Seção

Especial: História da Matemática