O Ensino da Matemática por meio da Contação de Histórias

  • Wellington Rabello de Araujo Universidade Virtual do Estado de São Paulo (UNIVESP)
  • Gisele de Lourdes Monteiro Universidade Estadual Paulista (UNESP)
  • Fabiane Mondini Universidade Estadual Paulista (UNESP)
  • Rosa Monteiro Paulo Universidade Estadual Paulista (UNESP)

Resumo

O texto apresenta o relato de uma experiência desenvolvida pelos bolsistas do PIBID-UNESP-Guaratinguetá (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência) em colaboração com uma escola parceira. Nessa experiência destacamos a introdução do recurso didático-pedagógico “contação de história” na disciplina de matemática. Essa proposta foi desenvolvida em uma turma de 9º ano do Ensino Fundamental II. Neste texto apresentamos a contação de história como uma possibilidade de promover o ensino e a aprendizagem de matemática, pois ela favorece um ambiente enriquecedor, motivador, imaginativo, participativo e capaz de chamar a atenção dos alunos fazendo-os atuar como protagonistas de seu próprio conhecimento.

 

Biografia do Autor

Wellington Rabello de Araujo, Universidade Virtual do Estado de São Paulo (UNIVESP)

Mestre em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Docente da Universidade Virtual do Estado de São Paulo (UNIVESP), São Paulo, SP, Brasil. Endereço eletrônico:  wrabelloa@gmail.com.

Gisele de Lourdes Monteiro, Universidade Estadual Paulista (UNESP)

Licenciada em Matemática pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Discente do Programa de Pós-graduação em Educação Matemática da Universidade Estadual Paulista (UNESP), Rio Claro, SP, Brasil. Endereço-eletrônico: gisemonteiro@yahoo.com.br.

Fabiane Mondini, Universidade Estadual Paulista (UNESP)

Doutora em Educação Matemática pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Docente da Universidade Estadual Paulista (UNESP), Guaratinguetá, SP, Brasil. Endereço-eletrônico: fabiane.mondini@unesp.br.

Rosa Monteiro Paulo, Universidade Estadual Paulista (UNESP)

Doutora em Educação Matemática pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Docente da Universidade Estadual Paulista (UNESP), Guaratinguetá, SP, Brasil. Endereço-eletrônico: rosamonteiropaulo@gmail.com.

Referências

ARAUJO, W. R. O CASO DOS QUATRO QUATROS como uma possibilidade pedagógica para o desenvolvimento de competências e habilidades matemáticas. 2015. 85.p. Trabalho de Graduação (Graduação em Licenciatura em Matemática) - Faculdade de Engenharia do Campus de Guaratinguetá. Universidade Estadual Paulista, Guaratinguetá, 2015.

CASTRO, A. S.; SOUZA, G. M. C. Contos e encantos na literatura de Malba Tahan no Ensino Fundamental. Revista. Aleph Infâncias. Rio de Janeiro: UFRRJ, ano 5, nº 16, p.111-123, novembro de 2011.

D’AMBROSIO, B. S. Como ensinar matemática hoje? Temas e Debates. Revista. SBEM: Brasil, ano 2, nº 2. Jun. 1985.p.15-19.

D’AMBROSIO, U. História da Matemática e Educação. In: Cadernos CEDES 40. História e Educação Matemática. 1. Ed. Campinas, SP: Papirus, 1996.

LOPES, A. J. Sobre a ordem das operações aritméticas. Lista Sbem. Disponível em . Acesso em: 11 Mar. 2014.

LORENZATO, S. Malba Tahan, um precursor. Revista em Educação Matemática. São Paulo: Sociedade Brasileira de Educação Matemática – SBEM, ano 11, nº16. Mai. 2004. p.63-66.

SOUZA, L. O.; BERNARDINO, A. D. A contação de histórias como estratégia pedagógica na educação infantil e ensino fundamental. Revista de Educação. Educere ET Educare. Cascavel: Unioeste Campus de Cascavel, ano 6, nº 12, p.235 – 249, Dez. 2011.

OLIVEIRA, C. C. A sombra do arco-íris: um estudo histórico/mito crítico do discurso pedagógico do discurso de Malba Tahan, 2007. 171.p. Tese (Doutorado em ensino de Ciências e Matemática). Faculdade de Educação, USP, São Paulo. 2007.

GASPERI, W. N. H.; PACHECO, E. R. A história da matemática como

instrumento para a interdisciplinaridade na educação básica. Revista e PDE: Programa de Desenvolvimento Educacional da Secretaria da Educação do Estado do Paraná. Paraná, ano 3, nº 5, p. 10- 23, agosto de 2007.

TAHAN, M. A arte de ler e contar histórias. 5 ed. Rio de Janeiro: Conquista. 1966. 250.p

TAHAN, M. O Homem que Calculava. 72 ed. Rio de Janeiro: Record,

300.p

Publicado
2019-12-30
Seção
Relatos de Experiência