Concepções Hamiltonianas para a Constituição dos Quaternions

  • Rannyelly Rodrigues de Oliveira Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) https://orcid.org/0000-0002-3850-5237
  • Maria Helena de Andrade Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Resumo

Este trabalho tem, em seu escopo, a descrição das concepções fundamentais dos quaternions hamiltonianos. Dessa forma, foi desenvolvida uma historiografia dos quaternions numa abordagem atualizada da História da Matemática. Essa história foi derivada de um contexto e uma temporalidade marcada pela discussão da estabilidade dos fundamentos da Álgebra Clássica e da conceituação dos números negativo e imaginário considerando, nesse processo, elementos de ordem epistemológica, axiológica, filosófica, social, dentre outros aspectos. Para isso, foi assumida a seguinte questão norteadora: quais aspectos preliminares e heurísticos influenciaram o desenvolvimento dos quaternions hamiltonianos? Diante disso, primeiramente, foram apresentados os aspectos preliminares pertinentes ao desenvolvimento histórico dos quaternions. Em seguida, foi feita uma descrição do percurso heurístico realizado por Hamilton durante a construção dos quaternions. E, finalmente, foi discutida sobre a constituição algébrica quaterniônica e sua representação institucionalizada. Portanto, compreende-se que os aspectos contextuais e temporais influenciam na formação do perfil heurístico de um matemático e no sentido que o corpo científico se institucionaliza. Embora, os tripletos não tenham alcançado sucesso na tradição extensiva algébrica, a criação dos quaternions traduziu um estágio de transição na Álgebra possibilitando, assim, o desenvolvimento de outras álgebras como a não-comutativa. E, a investigação histórica dos quaternions, por meio de uma releitura e reinterpretação numa perspectiva historiográfica atualizada, oportunizou explorar os campos epistêmicos do seu desenvolvimento histórico, até então, desvalorizados.

Biografia do Autor

Rannyelly Rodrigues de Oliveira, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Possui graduação em Licenciatura em Matemática pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), especialização em Ensino de Matemática pela Universidade Candido Mendes (UCAM) e mestrado acadêmico pelo Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática (PGECM/IFCE). Atuou como Professora-Coordenadora de Área (PCA), área de Ciências da Natureza e Matemática, na Rede Estadual de Educação Básica do Ceará. E, atuou como tutora do curso de especialização a distancia na Universidade Federal do Ceará (UFC). Atualmente, é Professora Efetiva na Rede Estadual de Educação Básica do Ceará (SEDUC/CE) e doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Matemática da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (PPGECM/UFRN).

Maria Helena de Andrade, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Mestra em Ensino de Ciências e Matemática pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE). É especialista em Psicopedagogia Clínica e Institucional com ênfase em jogos pedagógicos em Matemática, licenciada em Matemática (UFC). Pesquisa sobre o Ensino de Matemática utilizando a Engenharia Didática e a Teoria das Situações Didáticas.Tem interesse pela formação do professor de Matemática. Ministra aulas de Matemática na rede Municipal de Ensino, atua em cursos de capacitações para professores de Matemática, tutora curso de Especialização da Educação de Jovens de Adultos.

Publicado
2021-09-30
Seção
Artigos